Notas Mossoroenses vão às ruas pedir paz


25 de MAIO 2018 - Dezenas de mossoroenses foram às ruas na manhã desta sexta-feira, 25, para pedir paz e justiça às vítimas de violência, uma iniciativa da qual participaram familiares e amigos dos jovens Ewerton Pinto Tomaz e Fabrício de Mendonça Costa, mortos este ano vítimas da criminalidade.

Com camisetas brancas com os rostos de Ewerton e Fabrício, o grupo seguiu em caminhada que teve início na Igreja do Alto de São Manoel descendo a Avenida Presidente Dutra. Os organizadores enfatizaram que a caminhada é em defesa da vida. Cartazes e faixas com frases cobrando das autoridades políticas públicas de segurança foram exibidas na manifestação.

"Mossoró precisa de uma intervenção, e a intervenção não é simplesmente armada. A intervenção é social, com amor, com educação, com esporte. Roubaram tudo isso. Esses gestores estão aí fazendo um conchavo com o mal deixando a sociedade a mercê pagando o preço por essas coisas”, conclamou Léo Gois, coordenador da marcha.

Um dos pontos altos do protesto aconteceu no trecho entre a Câmara Municipal e a Catedral de Santa Luzia, onde os presentes fizeram uma oração e criticaram o poder público pela ausência e a falta de apoio no protesto. Em seguida, a marcha seguiu até a Praça do Teatro Municipal onde aconteceu o encerramento.

Fabrício e Ewerton

Entre as mais de duzentas mortes violentas em Mossoró neste ano de 2018, dois casos ganharam destaques nas últimas semanas: as mortes de Fabrício de Mendonça Costa, de 22 anos, baleado na cabeça no Santo Antônio no dia 21 de abril e morto dias depois após se recusar a entregar sua motocicleta, e Everton Pinto Tomaz, de 28 anos, que acabou sendo baleado após fugir de assaltantes no dia 14 deste mês no bairro Nova Betânia.


Fonte: O Câmera.

Comentários