Ministro da Defesa se diz preocupado com violência em campanha eleitoral.


30 de SETEMBRO de 2016 - O ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse hoje (30) que está muito preocupado com a situação de violência envolvendo candidatos nesta campanha eleitoral. O primeiro turno será domingo, dia 2.
“Preocupa e preocupa muitíssimo [a violência relacionada às eleições]. Nós não temos até aqui uma explicação. Vamos construí-la junto com a Justiça, a Polícia Federal, com a Justiça Eleitoral e com a área de inteligência. Vamos procurar e, se encontrarmos uma explicação, vamos comunicar e torná-la público”, afirmou.
Segundo ele, as Forças Armadas devem empregar mais de 25 mil militares para segurança e apoio logístico no primeiro turno das eleições municipais. O contingente das três forças vai atuar em 420 localidades de 15 estados definidos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que fez a solicitação. Jungmann informou que os militares também vão reforçar a segurança em Itumbiara, em Goiás, onde o candidato à prefeitura do município, José Gomes da Rocha, foi morto na quarta-feira (28), durante a campanha eleitoral.
Para o ministro, a grave situação das contas públicas nos estados acabou intensificando a crise de segurança. “Eu acho, e isso é uma suposição, que dada a situação fiscal a que o Brasil chegou e isso repercutindo numa crise na segurança em alguns estados, o que nós estamos vendo é um reflexo na política de algo que, na prática, já está acontecendo. Evidentemente que existem reflexos em todas as áreas e isso chega à área da segurança”.
Milícias
Jungmann também destacou que outra situação que “preocupa muitíssimo” ocorre em alguns estados onde existe “um processo perverso” em que milícias e traficantes têm poder político e indicam representantes ou eles próprios são eleitos.
Ele citou como exemplo o estado do Rio de Janeiro. “O Rio, infelizmente, é um desses exemplos, mas não é apenas o Rio. No Rio de Janeiro, talvez o que exista é um processo mais avançado. Este é um problema grave que estamos enfrentando e em breve pretendemos ter várias respostas para a área de segurança”, afirmou.
Defesa
O ministro participou hoje da abertura do primeiro encontro do “Diálogo da Indústria de Defesa Brasil e Estados Unidos”, no Palácio do Itamaraty, em Brasília. No encontro, são discutidos temas como a certificação de produtos de defesa, mecanismos de exportação e projetos prioritários. O objetivo é ampliar a parceria entre os dois países no setor de defesa.
“No caso do Brasil, temos uma cadeia produtiva na área de defesa e segurança da ordem de R$ 208, R$ 210 bilhões por ano. Colocamos a possibilidade de produção de um produto binacional na área de defesa entre Brasil e Estados Unidos. Esperamos encontrar mecanismos de acesso ao mercado americano de produtos de defesa, que é o maior do mundo”, afirmou o ministro da Defesa.
Ele ressaltou que há interesse em retomar o Centro de Lançamento de Alcântara, no Maranhão. “Procuramos aprofundar o nosso diálogo na área de pesquisa e tecnologia. A cooperação e a participação americana serão muito bem-vindas, a exemplo da Base de Alcântara, em que o lançamento para satélite e foguetes aéreos espaciais tem para nós grande importância, e que seja retomada em bases soberanas”.
Agência Brasil
Fonte: Jornal O Mossoroense.

Polícia apura morte de menino de 4 anos que caiu de escorregador no RS

Após cair de escorregador, menino bateu a cabeça em tocos 
de taquara 
(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

30 de SETEMBRO de 2016 - A Polícia Civil investiga o caso de um menino de 4 anos que morreu cinco dias após cair de um escorregador e bater com a cabeça contra tocos de madeira em uma creche municipal de Três Coroas, cidade a cerca de 110 quilômetros de Porto Alegre. Rian Rodrigues sofreu uma queda de cerca de um metro de altura no dia 22 de setembro, uma quinta-feira, e morreu na madrugada da última terça-feira, dia 27.

Rian caiu após ser atingido por um outro menino que descia no escorregador enquanto ele subia pelo lado inverso do brinquedo, conforme o delegado Ivanir Caliari, que investiga o caso. O aparelho foi interditado e passará por uma perícia de engenharia.

Brinquedo foi interditado após o 
acidente
(Foto: Divulgação/Polícia Civil)


Após a queda, a vítima foi encaminhada pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital Oswaldo Diesel, em Três Coroas. No local, recebeu quatro pontos no ferimento, pouco acima da nuca e foi liberado.

“O médico disse que eu podia levar ele pra casa e receitou paracetamol”, contou o pai de Rian, Márcio Rodrigues, ao G1.

“Ele parecia bem. Na sexta-feira [dia 23], brincamos. Aí, no sábado, quando eu acordei ele estava inchado. Levamos ele de novo para o hospital”, lembra Márcio.

De Três Coroas, o menino foi transferido para o Hospital São Francisco de Assis, em Parobé, onde realizou uma tomografia computadorizada. No local, Rian teve convulsões. Ainda no sábado (24), ele foi novamente transferido, desta vez para o Hospital de Pronto Socorro (HPS) de Porto Alegre.

Na capital, a criança passou por cirurgia no domingo (25), mas durante a recuperação acabou não resistindo e morreu na madrugada de terça-feira (27), vítima de traumatismo craniano. Conforme o pai de Rian, os médicos retiraram pedaços de taquara ao realizar o procedimento cirúrgico. Ele lamenta a demora para levar o filho até o HPS.

“Confiamos no médico [do hospital de Três Coroas]. Como ia saber? Ele falou que o piá [menino] estava bom, que podia levar para casa. Se tivesse levado para Porto Alegre direto teria sobrevivido. É muito triste. A mãe dele não consegue mais trabalhar nem fazer nada. Estamos muito abalados”, relata Márcio Rodrigues. Rian era o único filho do casal.

Polícia apura possível negligência médica
O delegado Ivanir Caliari investiga se houve negligência no primeiro atendimento ao menino. Ele quer esclarecer se há conexão entre a conduta dos médicos e a morte da criança.

A polícia já recebeu os prontuários médicos das três instituições de saúde por onde o menino passou antes de morrer. O delegado também já solicitou um parecer técnico do médico legista para analisar se houve retirada de pedaços de madeira da cabeça da criança quando ela foi submetida a cirurgia no HPS de Porto Alegre.

“Vamos apurar se, de alguma maneira, houve negligência médica. Estamos concluindo os depoimentos dos corpos médicos e dos enfermeiros que atenderam a vítima. Será feita ainda a perícia de engenharia no brinquedo onde houve o acidente. A proximidade dos vegetais ao escorregador também serão objeto da perícia”, afirmou o delegado Caliari ao G1.

A investigação, por meio da perícia de engenharia, ainda quer esclarecer se o menino poderia brincar no aparelho onde houve o acidente. O delegado Caliari pretende encerrar o inquérito em até 10 dias.

Igor Grossmann
Do G1 RS

Uma em cada dez crianças com HIV é imune à Aids, indica estudo.

célula do sistema imune infectada por HIV 
(Foto: NIAID/NIH)

30 de SETEMBRO de 2016 - Um estudo revelou pela primeira vez que um pequeno grupo de crianças é capaz de desenvolver uma defesa natural à Aids, doença causada pelo vírus HIV.

A pesquisa, feita na África do Sul, analisou 170 crianças infectadas com o HIV que nunca haviam recebido terapia antirretroviral e, mesmo assim, nunca desenvolveram a síndrome devastadora causada pelo vírus.

A Aids é uma doença que afeta o sistema de defesa do corpo humano. O vírus do HIV ataca (e mata) os glóbulos brancos (células do sangue que combatem as doenças). Conforme eles contra-atacam, tentando combater o HIV, há um sobrecarregamento do sistema imunológico. As células de defesa acabam morrendo por inflamação crônica e o sistema fica vulnerável a qualquer outra doença que acomete a pessoa infectada.Os cientistas descobriram que, nelas, o sistema imunológico simplesmente ignorou a presença do vírus no corpo. O estudo foi detalhado na publicação científica "Science Translational Medicine".

O que aconteceu com as crianças imunes à Aids foi que o sistema imunológico não contra-atacou o HIV - apenas ignorou a presença do vírus.

Evolução do sistema?
Um dos autores da pesquisa, Philip Goulder, pesquisador da Universidade de Oxford, diz que "travar uma guerra contra o vírus geralmente é a coisa errada" do ponto de vista do sistema imunológico. Segundo ele, ao contrário do que pode parecer, não atacar o vírus pode salvar o sistema.

Esse comportamento é similar ao que alguns macacos têm com o vírus da imunodeficiência símia (SIV). Nesses animais, as estratégias de adaptação à infecção pelo vírus já evoluíram durante centenas de milhares de anos.

"A seleção natural trabalhou nesses casos, e o mecanismo é muito similar ao que tem acontecido nessas crianças que não desenvolvem a doença", disse Goulder.

Uma infecção por HIV não tratada na infância mataria 60% das crianças afetadas em dois anos e meio. Mas o estudo pode ajudar a desenvolver novas terapias de imunidade para a infecção do vírus.

"Uma das coisas que fica de lição é que a Aids não tem tanto a ver só com o HIV, mas principalmente com a forma como o sistema imunológico responde a ele", explicou Goulder.

Para Goulder, as descobertas podem ajudar a encontrar formas de reequilibrar o sistema imunológico em todos os pacientes com HIV.

"Nós podemos identificar, com isso, um novo caminho que a longo prazo pode significar novas formas de tratamento para todos os pacientes infectados com o HIV."

Vantagens para as crianças
Esse tipo de defesa contra a Aids é quase exclusivo das crianças. O sistema imunológico dos adultos tende a atacar o vírus com toda força.

As crianças têm um sistema imunológico mais "tolerante" que, conforme vai "amadurecendo", vai se tornando mais agressivo. Por isso é que a catapora, por exemplo, tem efeitos muito mais severos em adultos do que em crianças: a diferença é a forma como o sistema reage a ela.

Mas isso também significa que, conforme a criança cresce, seu sistema imunológico também se torna "adulto" e ela tem mais riscos de desenvolver a Aids.

As pessoas que têm HIV podem ter uma expecativa de vida normal se fizerem uso de remédios antiretrovirais. Mas o sistema imunológico delas nunva volta ao normal e elas enfrentam riscos maiores de doenças cardiovasculares, câncer ou demência.

James Gallagher
Health and science reporter, BBC News

Fonte: G1

Projeto aprovado na AL prevê exame gratuito para doenças renais.


30 de SETEMBRO de 2016 - O grave problema da doença renal crônica que vem mobilizando especialistas em todo o mundo tem preocupado também o deputado estadual Getúlio Rêgo (DEM) que apresentou um projeto, aprovado por unanimidade na Assembleia Legislativa, que prevê a realização de exames gratuitos para diagnóstico precoce das doenças renais. A medida dispõe sobre a obrigatoriedade de informação da estimativa da Taxa de Filtração Glomerular pelos laboratórios de análises clínicas públicos e privados no Estado.

´O projeto é de extrema importância, pois vai colaborar com a descoberta prematura de pacientes renais, podendo encaminhá-los a um profissional especializado e evitar a necessidade de hemodiálise´, disse Getúlio Rêgo.

Fonte: Blog do Robson Pires.

Chuvas aumentam na segunda quinzena de outubro.


30 de SETEMBRO de 2016 - O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) divulgou a Previsão Climática Sazonal. Segundo o documento, a partir da 2ª quinzena de outubro, as chuvas serão mais regulares na grande área central do Brasil, que cobre o sul da Amazônia, as Regiões Sudeste e Centro-Oeste e o oeste da Região Nordeste. Além disso, até dezembro, as temperaturas podem ficar acima da média histórica na maior parte do País.

De acordo com a pesquisadora do Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/Inpe), Renata Tedeschi, a tendência dos últimos anos é de aumento das temperaturas, ainda que haja entradas ocasionais de massas de ar polar de alta intensidade no território brasileiro.

Fonte: Blog do Robson Pires.

'Vivemos com 200 g de arroz por dia', diz morador de cidade síria sitiada.

'Vivemos com 200 g de arroz por dia', diz Rajaii Bourhan, 
que mora em cidade síria sitiada (Foto: DW)

29 de SETEMBRO de 2016 - de A cidade de Madaya se tornou um símbolo do sofrimento da população civil na Síria: ela está cercada há mais de um ano pelas forças do regime do presidente Bashar al-Assad, e seus 40 mil habitantes lutam pela sobrevivência e contra a falta de alimentos.

Em janeiro, as Nações Unidas alertaram para o drama na cidade, onde havia relatos de crianças desnutridas e pessoas morrendo de fome. O sírio Rajaii Bourhan, de 26 anos, vive em Madaya. Em entrevistas à DW, ele contou como é sobreviver com 200 gramas de arroz por dia e sem eletricidade e gás.


Porção de 200 gramas de arroz é alimentação diária em Madaya (Foto: DW)

DW: Madaya está sitiada há mais de um ano. Pela primeira vez em seis meses, a ajuda humanitária chegou à cidade, no fim de semana. Como foi a reação dos moradores e qual era o item mais necessitado?

Rajaii Bourhan: Há uma palavra em árabe para isso: eid, dia de celebração. A ONU nos trouxe açúcar e farinha de trigo, esses eram os itens mais importantes. Agora podemos fazer pão novamente. Esperávamos há muito tempo por isso. Não tínhamos mais nada além de arroz e triguilho.

Os ingredientes trazidos no fim de semana devem durar um mês ou um mês e meio. Racionamos nossos estoques para termos comida pelo maior tempo possível. Além disso, recebemos grão de bico, remédios e carregadores de bateria solares para nossos celulares.

DW: No início do ano, a imprensa noticiou bastante a sobre a crise de fome e relatos de pessoas morrendo por falta de comida. Como está a situação agora que chegou a ajuda?
Rajaii Bourhan: A vida em Madaya é parecida com na antiga União Soviética: comemos sempre as mesmas coisas. Cada pessoa recebe entre 200 e 300 gramas de arroz ou triguilho por dia, cozinhados sem sal ou azeite. Às vezes, não quero comer nada e vou para a cama com fome, porque não aguento mais arroz. Eu costumava malhar, era até encorpado, pesava 93 quilos. Agora, estou bem magro, emagreci muito.

DW: Há médicos ou um hospital na cidade?
Rajaii Bourhan: Não há hospital, há apenas uma clínica de saúde. Temos um dentista que ainda não é formado e um veterinário, mas não há médicos. Os dois fazem o melhor que podem e cuidam das pessoas.

DW: Como você descreveria o cotidiano numa cidade sitiada? As pessoas trabalham? O que os moradores fazem durante o dia?
Rajaii Bourhan: Não temos eletricidade e também não há trabalho, mas todos têm hobbies. Eu adoro história, por isso, leio muitos livros. Isso é tudo o que posso fazer. Meus amigos deixaram Madaya há tempos, assim, fico sozinho na maior parte do tempo.

DW: Do que você sente mais falta da sua vida antiga?
Rajaii Bourhan: Da universidade, adoraria voltar a estudar. Estudava economia em Damasco, mas tive que abandonar os estudos em 2011, porque participei dos protestos contra o regime e fui preso. Depois de dois meses, fui solto, no entanto, não tive coragem para voltar e viver na minha cidade, Al-Zabadani. Então, fugimos. Estou morando em Madaya, com parte da minha família, há dois anos.

DW: Qual é sua maior preocupação no momento?
Rajaii Bourhan: Precisamos urgentemente de combustível, o inverno está chegando e não temos como cozinhar ou nos aquecer. Queimamos plástico para cozinhar. Aqui é muito frio no inverno. Temos cobertores, mas precisamos de eletricidade e diesel. A ONU prometeu voltar em breve e trazer um pouco de combustível, esperamos que eles venham antes do inverno.

DW: Há alguma maneira de sair da cidade?
Rajaii Bourhan: Estamos cercados pelo Exército e pelo Hisbolá. Da minha casa, vejo muitos postos de controle. Muitas pessoas tentaram sair de Madaya e foram mortas ou perderam uma perna por causa das muitas minas terrestres. Talvez sejamos evacuados em algum momento, como as pessoas em Daraya, e levados para o norte.

Embora eu não estude mais, viva em uma casa que não me pertence, coma as mesmas coisas o tempo todo e não faça progresso na vida, continuo querendo permanecer no meu país. Sair seria como se eles tivessem triunfado sobre nós.

Da Deutsche Welle

Fonte: G1

Com perna quebrada, idosa aguarda cirurgia há 25 dias em hospital do DF


Antônia da Costa Pereira está internada com a perna 
quebrada no Hospital de Taguatinga desde o dia 5 de 
setembro 
(Foto: Arquivo pessoal/Divulgação)

29 de SETEMBRO de 2016 - Uma mulher de 72 anos está internada há 25 dias no Hospital Regional de Taguatinga, no Distrito Federal, esperando por uma cirurgia na perna. Ela deu entrada na unidade no dia 5, passou dez dias internada no corredor e ainda aguardava o procedimento até a manhã desta quinta-feira (29). Questionada pelo G1, a Secretaria de Saúde não informou data para a cirurgia.

Antônia fraturou o fêmur direito enquanto fazia compras em um mercado de Águas Lindas, em Goiás. Durante a estada no HRT, a situação piorou. Após 23 dias deitada e sem se movimentar adequadamente, por conta das dores na perna, a idosa desenvolveu escaras e ferimentos nas costas, que causaram uma infecção.Segundo a pasta, o material necessário para o procedimento não está disponível em nenhum hospital público, mas a secretaria não soube informar quais insumos estão em falta. A família recorreu ao Ministério Público, que determinou a realização imediata da cirurgia, mas nenhuma providência foi tomada pelo governo.

"Na pele da minha avó, de tanto ficar deitada, começaram a crescer escaras. Necrosou parte da perna direita, que está extremamente inchada, e das costas. Já no hospital, teve infecção de urina. Ela chora de dor e precisa tomar morfina para amenizar. A cada dose, precisa respirar com ajuda de aparelhos. Disseram para que nós a viremos na cama a cada duas horas, para melhorar as escaras”, diz a estudante Stefane Costa Morais, neta de Antônia.



Perna da idosa de 72 anos está inchada; fratura no 
fêmur direito aconteceu após queda em supermercado 
de Águas Lindas 
(Foto: Arquivo pessoal/Divulgação)


De acordo com Stefane, a família buscou outros hospitais para realizar o tratamento da avó, sem sucesso. “Já liguei no Hospital Universitário (HUB), no HFA, no Hospital Regional de Samambaia. Ninguém quer recebê-la. Falam que não possuem o aparelho de escopia, que é o equipamento que disseram que ela precisa para realizar a cirurgia.”

A família tentou hospitais particulares e chegou a ligar para planos de saúde em busca de uma solução para o caso, mas também não obteve respostas. Segundo a Secretaria de Saúde, dos 20 equipamentos disponíveis na rede pública, 9 estão quebrados, incluindo o aparelho do HRT.

A pasta afirmou que a paciente terá que aguardar o conserto da escopia do hopital de Taguatinga para realizar a cirurgia, mas não informou data para a manutenção do equipamento.


"Toda vez falam a mesma coisa: ‘ah, não tem aparelho para fazer a cirurgia.’ O médico já falou que se ela continuar dessa maneira, pode morrer. Mas ninguém faz nada. Já não sabemos o que fazer. Eu imploro ajuda, não suporto mais ver ela daquela maneira"
 -Stefane Costa Morais, neta da paciente


Stefane conta que, mesmo depois de ir ao Ministério Público a fim de garantir a cirurgia da avó, nada foi feito. “Toda vez falam a mesma coisa: ‘ah, não tem aparelho para fazer a cirurgia.’ O médico já falou que se ela continuar dessa maneira, pode morrer. Mas ninguém faz nada. Já não sabemos o que fazer. Eu imploro ajuda, não suporto mais ver ela daquela maneira”, diz.

De acordo com a direção do Hospital Regional de Taguatinga, a mulher de 72 anos está “recebendo toda assistência médica e aguardando pela realização da cirurgia” e a Secretaria de Saúde “já providenciou a compra do material e dos insumos” para o procedimento. Sem especificar a data, a pasta afirmou que assim que o “HRT receba o material específico, a paciente será imediatamente encaminhada para o procedimento.”


Mateus Vidigal
Do G1 DF

Ao menos 266 municípios receberão reforços na segurança na eleição.



29 de SETEMBRO de 2016 - A Força Nacional de Segurança e as Forças Armadas vão reforçar o esquema de segurança em pelo menos 266 municípios, em 11 estados brasileiros, durante as eleições municipais, no próximo domingo (2), segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O número ainda pode aumentar, já que haverá novos julgamentos de pedidos ainda não analisados.

Até agora, receberão reforços 79 munícios do Rio Grande do Norte, 70 do Pará, 45 do Maranhão, 15 do Amazonas, 13 do Sergipe, 13 do Tocantins, 11 do Rio de Janeiro, 9 de Mato Grosso, 8 do Acre, 2 de Alagoas e 1 do Mato Grosso do Sul.

Entre as cidades atendidas está o Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Civil do Rio, 14 pessoas ligadas à política foram mortas nos últimos nove meses na Baixada Fluminense.

Os reforços ajudarão na segurança e na logística da votação, auxiliando, por exemplo, no transporte das urnas em locais de difícil acesso.

Cerca de 20 mil militares das Forças Armadas – Marinha, Exército e Aeronáutica – serão destacados para atuar no final de semana, de acordo com levantamento do Ministério da Defesa. O Ministério da Justiça ainda não tem uma estimativa de quantos homens da Força Nacional serão destacados para o evento.

Equipe de dados
Por João Quero

Fonte: G1

Saúde anuncia tratamento grutuito e “inovador” para pessoas com HIV


28 de SETEMBRO de 2016 - O Ministério da Saúde anunciou nesta quarta-feira (28) a oferta do antirretroviral Dolutegravir para cerca de 100 mil pacientes que vivem com HIV no Brasil. A previsão da pasta é que o medicamento comece a ser distribuído na rede pública em 2017.

Inicialmente, o Dolutegravir será ofertado no Sistema Único de Saúde (SUS) a todos os pacientes que estão começando o tratamento e também a pacientes que apresentam resistência a antirretrovirais mais antigos.

De acordo com o ministério, o medicamento será incluído ao novo Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas de Manejo da Infecção do HIV, que deve ser atualizado ainda este ano.

Atualmente, o esquema de tratamento das pessoas que vivem com HIV, na fase inicial, é composto pelos medicamentos Tenofovir, Lamivudina e Efavirenz, conhecido como 3 em 1. A partir de 2017, o Dolutegravir associado ao 2 em 1 (Tenofovir e Lamivudina) será indicado no lugar do Efavirenz.

Fonte: Blog do Robson Pires.

Padre Netinho deixa Paróquia de Assú e assume Paróquia de Nossa Senhora da Conceição em Martins.


28 de SETEMBRO de 2016 - O bispo Dom Mariano Manzana e o Conselho Presbiteral anunciaram as mudanças do clero nos serviços pastorais da Diocese de Mossoró. A comunicação foi feita nesta segunda-feira, dia 26 de setembro, durante a Espiritualidade do Clero, no Santuário do Lima, em Patu região Oeste do RN.

De acordo com informe publicado no site oficial da Diocese de Santa Luzia, o padre Raimundo Alexandre de Oliveira, (Netinho) deixará a Paróquia de São Sebastião em Assú e assume a Paróquia de Nossa Senhora da Conceição na cidade serrana de Martins, atualmente dirigida pelo sacerdote Dian Carlos, que deverá ocupar a vaga deixada por padre Netinho na Paróquia de Assú.

Já o padre Raimundo Felipe deixa a Paróquia de São João Batista em Mossoró e assume a nova área da Sagrada Família. Padre Ivan dos Santos deixa a Paróquia de Luís Gomes e assume a Paróquia de São João Batista, em Mossoró. Padre Francisco Jorge Pascoal assume a Paróquia de Luís Gomes. Padre Maciel Rodrigues deixa a Paróquia de Apodi para se dedicar ao Mestrado em Teologia.

De acordo com a Diocese, o padre Francisco das Chagas Costa deixa a Paróquia de Itaú e assume a Paróquia de Apodi. Padre Francinaldo Macário da Silva deixa a Paróquia de Upanema e assume a Paróquia de Itaú. Além do Padre José Milton de Oliveira Júnior que deixará a Paróquia de Baraúna e assume a Paróquia de Upanema. Padre Deivid Franklin de Aquino assume como Administrador Paroquial da Paróquia de Baraúna. Padre Thiago Batista da Luz deixa a Paróquia de Almino Afonso por decisão da sua Congregação MSF e Padre Zioneudo de Sá Gois deixa a Paróquia de São Miguel para assumir a Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, em Almino Afonso.

Postado por Luciedima conceição
Fonte: RESENHA PAUFERRENSE

PF prende homem com 84 cápsulas de cocaína no estômago.

Cápsulas de cocaína, dinheiro, passaporte, documento 
do hospital e celular foram apresentados
(Foto: Ascom PF)

28 de SETEMBRO de 2016 - A Polícia Federal em Pernambuco prendeu um suspeito de tráfico internacional de drogas que tentava embarcar no Aeroporto Internacional do Recife/Gilberto Freyre com um quilo de cocaína no estômago. A droga estava embalada em 84 cápsulas e seria entregue em Lisboa, em Portugal.

O homem, residente em Linhares, no Espírito Santo, passou mal e teve que ser submetido a um procedimento cirúrgico para remover todas as embalagens do entorpecente. No dia 6 deste mês, a PF capturou um acusado com 149 cápsulas do entorpecente no estômago. Ele também pretendia ir para Portugal.

Na unidade, o rapaz, de 37 anos, passou por uma laparotomia, uma vez que uma das cápsulas ficou presa no organismo. Depois do procedimento cirúrgico, em seu interrogatório, o suspeito informou foi a primeira tentativa de embarcar com drogas para o exterior. Ele receberia € 7.000, o equivalente a R$ 25 mil.A captura ocorreu na noite de quarta-feira (21), mas a operação só foi divulgada na manhã desta quarta (28). O atraso no repasse das informações, de acordo com a PF, foi motivado por causa do prazo que os médicos levaram para acompanhar a evolução de saúde do suspeito, internado até a terça-feira (27), no Hospital da Restauração (HR), no Derby, área central do Recife.

Disse também que ganhou € 1.000 para custear despesas até chegar no seu destino final. No entanto, preferiu não detalhar a forma de aliciamento. Informou apenas que, em sua cidade natal, recebeu a oferta para fazer o transporte da droga. Com o contato feito, viajou até São Paulo, onde ingeriu as cápsulas. De lá, veio ao Recife para se preparar para ir para a Europa.

De acordo com os agentes federais, o flagrante foi feito a partir da análise do comportamento do suspeito, que trabalha como soldador. Ele foi várias vezes ao banheiro, mesmo sem se alimentar ou ingerir líquidos por um longo período. Após ser levado para uma conversa, entrou em contradição. Por isso, os policiais decidiram fazer uma revista na bagagem, constatando que havia poucas roupas para um passageiro que se dirigia para Portugal.

Nesse momento, o suspeito alegou estar passando mal. Foi levado, de imediato, para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Imbiribeira, na Zona Sul do Recife. Lá, os médicos constataram o problema com uma das cápsulas de cocaína. A PF também descobriu que, no ano passado, o rapaz teve negado o pedido de entrada em Portugal.

Caso seja condenado pela Justiça Federal, o rapaz pode pegar pena de até 20 anos de prisão. Após a autuação, ele passou por exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal (IML), em Santo Amaro, área central do Recife. Em seguida, foi levado para o Centro de Triagem (Cotel), em Abreu e Lima, na Região Metropolitana.

Esta foi a 4ª apreensão de drogas realizada no Aeroporto dos Guararapes-Gilberto Freyre, em 2016. Quatro pessoas acabaram sendo presas. A PF tirou de circulação, nesse período 13 quilos de haxixe e 5,5 quilos de cocaína.

Em 2015, houve apenas uma apreensão de drogas no aeroporto. Duas pessoas foram presas com 10,6 quilos de cocaína.

Do G1 PE

Papa: responsáveis de bombardeios em Aleppo prestarão contas a Deus.

Pontífice expressou sua 'profunda dor' pelo o que 
está ocorrendo na cidade de Aleppo 
(Foto: Andrew Medichini/AP)

28 de SETEMBRO de 2016 - O papa Francisco expressou nesta quarta-feira (28) sua dor e preocupação pela situação dos civis na cidade síria de Aleppo e afirmou que "os responsáveis dos bombardeios terão que prestar contas perante Deus".

"Faço uma chamada à consciência dos responsáveis dos bombardeios, que terão que prestar contas perante Deus", disse improvisando ao terminar a catequese da Audiência Geral realizada na Praça de São Pedro.

Francisco lembrou também à comunidade internacional que tem a obrigação de ajudar e de maneira urgente a população civil da cidade síria.

"Continuam chegando notícias dramáticas sobre a população de Aleppo, com a qual me sinto unido em seu sofrimento através da oração e da proximidade espiritual", disse.

Francisco expressou sua "profunda dor" e "grande preocupação" pelo o que está ocorrendo nesta cidade e fez uma chamada para que "todos se empenhem com todas as forças na proteção dos civis, como uma obrigação imprescindível e urgente".

Moradores e equipe de resgate buscam sobreviventes no 
local de um bombardeio no bairro de Al-Shaar em Aleppo, 
na Síria. O Exército da Síria tomou o controle de um distrito central da cidade após dias de severos ataques aéreos 
(Foto: Karam al-Masri/AFP)


Da Agência Efe

Fonte: G1

Homem que foi internado após respirar em necrotério morre no PR


Milton Alves de Souza, de 68 anos, tinha sido dado como 
morto e voltou a respirar enquanto era preparado para 
velório no dia 22 de setembro 
(Foto: Maria Alves de Saraiva/Arquivo Pessoal)

28 de SETEMBRO de 2016 - O paciente Milton Alves de Souza, que tinha 68 anos, morreu na noite desta terça-feira (27) na Santa Casa de Londrina, no norte do Paraná. No dia 22 de setembro ele já tinha sido dado como morto pelo Hospital da Zona Norte e voltou a respirar enquanto o corpo era preparado para o velório.

Depois disso, Souza ficou internado na Unidade de Terapia Intensiva, com hipotermia, mas não resistiu.

Em nota, a Santa Casa informou que a morte foi confirmada às 22h de terça depois de uma parada cardiorrespiratória sem sucesso na tentativa de reanimação. "

Nos quatro dias que esteve em atendimento na UTI da Santa Casa, Milton permaneceu em estado muito grave, inconsciente e respirando por aparelhos. O paciente chegou à Santa Casa com hiportermia, sendo mantido aquecido durante toda a estada no Hospital. Ele tinha choque séptico, DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica), insuficiência respiratória e insuficiência renal crônica agudizada. O atestado de óbito será emitido pelo IML", diz trecho da nota.

Entenda o caso
A primeira vez em que Milton tinha sido dado como morto foi informada pelo Hospital da Zona Norte às 16h20 do dia 22 de setembro, uma quinta-feira, segundo a Administração de Cemitérios e Serviços Funerários de Londrina (Acesf).

No entanto, por volta das 19h, a preparadora de cadáver notou que o homem estava respirando. Vivo, o paciente foi levado da Acesf pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para a Santa Casa, onde chegou por volta das 21h12 do mesmo dia.

A família do paciente registrou Boletim de Ocorrência (B.O) na Delegacia de Homicídios relatando o ocorrido. Um advogado foi contratado para entrar com uma ação contra o hospital. “Ressuscitar ele não ressuscitou, não existe isso. Ele nunca morreu”, diz a irmã.Com a notícia da morte, a família chegou a comprar um terreno em um cemitério, caixão e coroa de flores, além de alugar a capela para o velório. “Eu estava no velório e o corpo não aparecia nunca”, conta a irmã Maria Alves de Saraiva, que morava com Souza há quase 30 anos.

Histórico do paciente
A irmã de Milton relata que os problemas de saúde dele começaram a se agravar há cerca de dois meses. Quando procurou o médico pela primeira vez, foi diagnosticado um derrame cerebral, que deixou Milton com dificuldades para falar e problemas de memória.

Em agosto, ele foi diagnosticado com pneumonia e também teve um derrame pleural.

A irmã disse que, depois de um período de 15 dias internado, os médicos mandaram ele para casa. O médico da unidade de saúde que acompanhava o caso fez uma visita, disse que ele era paciente terminal e precisava ser removido com urgência para o hospital.

Depois disso, Milton foi levado para o Hospital da Zona Norte, no dia 12 de setembro.

“A médica disse que ele não deveria sobreviver e a gente disse para deixar ele morrer em paz”, conta. A irmã lembra da médica relatando que ele já estava morto e que só respirava por causa dos aparelhos.

Sindicância para apurar o caso
O Hospital da Zona Norte disse que uma sindicância será aberta para apurar o caso, de acordo com o diretor-geral. A direção acredita em três possibilidades para o ocorrido.

- A primeira é uma falha de procedimento interno, que levou os profissionais a atestar o óbito em um paciente que estava vivo.

- A segunda é o paciente ter histórico de catalepsia, que é um distúrbio do sono - a pessoa entra em sono profundo sem movimentos e com batimentos cardíacos e respiração praticamente imperceptível.

- A terceira possibilidade é a ocorrência da Síndrome de Lázaro. Essa síndrome se manifesta em pacientes que após a realização de diversas tentativas de reanimação o coração para de bater. Horas depois, por um motivo ainda desconhecido, o coração volta a bater.

Adriana Justi e Alberto D'Angele
Do G1 PR e da RPC Londrina

Caos na saúde: dívida milionária ameaça paralisar atendimentos nas UPAs


Imagem ilustrativa.

28 de SETEMBRO de 2016 - A direção da empresa Serviços de Assistência Médica e Ambulatorial Ltda. (SAMA) deu o ultimato: se a Prefeitura de Mossoró não saldar a dívida de R$ 1,8 milhão suspenderá o atendimento nas três Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs). A decisão foi tomada em assembleia, depois que o prefeito Silveira Júnior (PSD) não respondeu ao pedido de informação sobre pagamento.

A Prefeitura está devendo os meses de novembro e dezembro de 2015 e de julho e agosto de 2016, com setembro prestes a se vencer.

A SAMA espera o pagamento até segunda-feira, 3 de outubro; se não for feita a transferência dos recursos, os serviços serão suspensos no dia seguinte, 4.

A ameaça é assustadora. Os 146 médicos da SAMA são responsáveis por uma média de 1.333 atendimentos/dia e mais de 40 mil atendimentos/mês.

Sem o serviço, a demanda será transferida para o Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), a principal unidade de urgência e emergência da cidade e região Oeste, que já sofre com a superlotação.

O problema é gravíssimo, mas não é o único no combalido sistema de saúde pública do município.

Os pacientes com câncer que fazem tratamento em Fortaleza (CE) estão sem transporte desde quinta-feira da semana passada, 22, porque a empresa contratada decidiu suspender o serviço reclamando sete meses sem pagamento. A Prefeitura e o Governo do Estado assumiram o compromisso, inclusive, perante o Ministério Público Estadual (MPRN), mas até aqui não honraram o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC).

Os portadores de câncer estão entregues à própria sorte.

Tem mais: as Unidades Básicas de Saúde (UBS) estão sucateadas. Nesta terça-feira, 27, os moradores do conjunto Vingt Rosado reclamaram que a UBS Aguinaldo Pereira não tinha um profissional para aplicar injeção. Nas unidades falta de tudo, até uma simples luva, agulha e gases.

Também está faltando insulina para pacientes com diabetes, um problema que castiga os necessitados há meses. Os servidores lotados no Hospital São Camilo, transformado em Caps, denunciaram que está faltando a “mistura” (carne, ovos, conserva, etc.) do almoço porque no estoque só tem arroz e feijão.

Os servidores que não podem levar, nem tem condições de almoçar em restaurante, estão passando por duras privações.

E eles denunciam que não têm a quem recorrer, uma vez que a secretária de Saúde, Leodise Cruz, está trabalhando na campanha eleitoral, e o prefeito Silveira não coloca os pés no Palácio da Resistência.

A situação é de calamidade, por consequência da completa e total falta de gestão.

Um desmantelo que se repete em todas as outras áreas, e que levou Mossoró a um dos piores, senão o pior momento de sua história.

Blog do César Santos

Fonte: Jornal De Fato.com

Francisco José Júnior irá formalizar desistência no TRE nesta quarta-feira.


Prefeito irá oficializar a desistência da candidatura às 14h, no Fórum Eleitoral Celina Guimarães Viana.

28 de SETEMBRO de 2016 - Após decisão da Justiça Eleitoral de suspender a propaganda eleitoral e a participação de Francisco José Júnior (PSD) em debates, a coligação Liderados Pelo Povo emitiu nota informando que o prefeito irá oficializar a desistência da candidatura à reeleição nesta quarta-feira, 28 de setembro, às 14h, no Fórum Eleitoral Celina Guimarães Viana.

A coligação explica ainda os motivos da não oficialização da desistência, anunciada no dia 19 deste mês pelo prefeito através do Facebook.

Confira abaixo a nota da coligação:

Em relação à decisão proferida pelo Juiz titular da 33ª Zona Eleitoral de Mossoró, o Excelentíssimo Senhor Doutor Breno Valério Fausto de Medeiros, a Coligação Liderados Pelo Povo tem a dizer que:

– O Candidato Francisco José Júnior não formalizou a renúncia de sua candidatura junto ao Tribunal Regional Eleitoral em virtude de Ações Eleitorais que ainda estão em andamento, a exemplo da Impugnação ao Registro do candidato a vereador Betinho Rosado, processo no qual a Coligação Liderados Pelo Povo é a única parte autora;

– Nesse processo em específico, o candidato Betinho Rosado recorreu ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e, às 19:00h desta terça-feira, 27, encerrou-se o prazo para que a Coligação Liderados Pelo Povo pudesse apresentar suas contrarrazões ao recurso. A formalização da renúncia à candidatura antes disso poderia configurar uma temeridade, pois os atos processuais passariam a ser praticados por uma Coligação que não teria mais candidatos majoritários;

– Findo esse prazo (27/09), o Senhor Francisco José Júnior formalizará a renúncia da sua candidatura junto ao TRE, circunstância previamente programada para acontecer nesta quarta-feira, 28, às 14h, no Fórum Eleitoral Celina Guimarães Viana;

– Não há, portanto, prejuízos para Francisco José Júnior, nem muito menos má-fé por parte do candidato, uma vez que a própria Coligação já havia sido informada, por meio de consulta feita por uma emissora de TV ao próprio Juiz Titular da 33ª Zona Eleitoral, sobre a legalidade da participação de Francisco José Júnior em atos de campanha, inclusive a sua presença em debates;

– Sobre os demais pedidos contidos na ação proposta pelo Ministério Público, a Coligação Liderados Pelo Povo informa que aguardará ser citada, para que tenha conhecimento pleno dos termos ali constantes, e, apresentar a sua defesa, salientando desde já, que não houve, na sua ótica, qualquer ilegalidade cometida por Francisco José Júnior, que esteve durante esse processo eleitoral de 2016 obediente e atento à legislação;

– Por fim, a Coligação Liderados pelo Povo lamenta que os opositores políticos do prefeito e alguns veículos da imprensa local tenham tentado desvirtuar – seja por desconhecimento técnico ou por maldade mesmo – a existência desses aspectos de cunho jurídico, imputando-lhe nesse episódio da renúncia acusações levianas e inescrupulosas, o que se antepõe à liberdade de expressão e à seriedade do dever de informação.

Atenciosamente,

Assessoria Jurídica da Coligação Liderados Pelo Povo

Ana Paula Cardoso

Fonte: Jornal O Mossoroense.

Estudante encontra vermes dentro de absorvente interno.


Folha Vitória - Cidades 2Folha Vitória - Cidades 2

28 de SETEMBRO de 2016 - A estudante disse que encontrou vários vermes dentro do absorvente interno
Foto: Reprodução Facebook

Um post feito por uma estudante de arquitetura nas redes sociais gerou uma grande repercussão. A jovem publicou, na tarde da última segunda-feira (26), sobre vermes encontrados em um absorvente interno.

Quase 6 mil pessoas compartilharam a publicadas e 14 mil reagiram aos post. A estudante disse que encontrou "vários vermes" dentro do absorvente interno, que estava com a embalagem lacrada.

"Percebi uma pequena mancha escura no absorvente. Como não é algo comum de acontecer decidi abrir absorvente pra ver o que era" diz o texto. A estudante informa ser "consumidora da marca há alguns anos", e exige uma explicação para o caso. A marca Intimus, responsável pela distribuição do produto fabricado pela Kimberly-Clark Brasil, se pronunciou na postagem algumas horas depois, através de um comentário onde disponibilizou um número para contato e se mostrou disponível.

Após o contato, a jovem atualizou, na manhã da última terça-feira (27), o post com a resposta e afirma que ouviu da empresa que "como os produtos são expostos a altas temperaturas durante o processo de embalagem, é impossível a permanência de bichos vivos dentro". Os responsáveis também informaram que deve enviar um técnico para recolher o produto e analisar se houve algum problema durante o transporte do mesmo.

Fonte: R7.COM

Lei Seca não será adotada em alguns estados nas eleições de domingo.


28 de SETEMBRO de 2016 - Em pelo menos 11 estados, não haverá proibição de venda e consumo de bebidas alcoólicas no dia da eleição, a chamada Lei Seca. Nessa terça-feira, foi a vez da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo informar que a restrição não vai valer nos municípios paulistas.

Segundo a porta voz do Tribunal Regional Eleitoral do estado, Eliana Passarelli, a lei seca já não vem sendo adotada desde 2008. Em compensação, em pelo menos sete estados brasileiros a regra vai valer, ao menos parcialmente. São eles Acre, Amazonas, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná e Tocantins.

O período de duração da restrição de uso e comércio de bebidas varia também de acordo com cada localidade. No Paraná, por exemplo, a lei seca só estará em vigor no período em que as urnas estiverem abertas entre 8h e 17h do próximo domingo. Já no Amazonas, a lei seca já entra em vigor na noite anterior.

Nos estados de Alagoas, Amapá, Paraíba e Rondônia os Tribunais Eleitorais ainda aguardam por uma definição de qual será a regra. Mas tendo ou não uma regra estadual, a recomendação geral foi a de que o eleitor deve ficar atento aos juízes eleitorais da região em que vota, já que por ser uma eleição municipal, podem existir regras específicas para cada localidade.

A reportagem da Agência Brasil entrou em contato com tribunais eleitorais de Ceará, Maranhão, Piauí e Rio Grande do Norte, mas até o fechamento desta edição, não obteve retorno. No Distrito Federal não há eleições municipais.

Fonte: Blog do Robson Pires.

Nota de pesar pela morte do policial morto em Serrinha dos Pintos.


27 de SETEMBRO de 2016 - É com pesar e profunda consternação que a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), recebeu na noite desta segunda-feira (27) a notícia do falecimento do policial militar da reserva Manoel Clementino do Carmo.

Manoel Clementino atualmente exercia o cargo de vereador na cidade de Serrinha dos Pintos e participava de uma carreata política quando um elemento ainda não identificado efetuou disparos de arma de fogo contra a multidão. Na ação, o vereador e policial militar da reserva foi alvejado e não resistiu aos ferimentos. Outra pessoa também foi a óbito e outras duas foram alvejadas de raspão, sem gravidade.

O subtenente Manoel Clementino, natural de Caicó, tinha 56 anos, e serviu a corporação durante 30 anos (1983 a 2013) quando foi para a reserva e assumiu um cargo do Poder Legislativo de Serrinha dos Pintos. Toda estrutura da Sesed foi prontamente disponibilizada para apurar o ocorrido, identificar e prender os acusados. As polícias Militar e Civil estão em diligências para elucidar o caso.

O velório ocorrerá na sede da Câmara Municipal de Serrinha do Pintos, onde exercia o seu mandato, e o enterro será realizado às 17h no cemitério do município. “Neste momento de dor para todos, lamentamos a forma cruel e covarde que resultou na morte de um policial militar que dedicou trinta anos de sua vida lutando contra o mal e buscando a paz para toda a sociedade. Que Deus conforte sua família e amigos e que uma rápida resposta seja dada com a prisão do autor deste crime!”, disse o secretário da Segurança Pública e da Defesa Social, Caio Bezerra.

Fonte: Blog do Robson Pires.

Em Natal, idoso aguarda atendimento em hospital deitado em papelão.

Venâncio Araújo, de 60 anos, aguarda atendimento deitado 
em uma caixa de papelão 
(Foto: Aura Mazda/ Tribuna do Norte)


27 de SETEMBRO de 2016 - Um idoso de 60 anos foi flagrado deitado em um pedaço de papelão em uma sala do setor ortopédico do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, em Natal. Sem macas disponíveis e com os corredores lotados, o idoso teve que ser levado até uma sala onde foi acomodado em uma caixa de papelão no chão. Ele aguarda atendimento no mesmo local desde a noite desta segunda-feira(26).

Diabético, Venâncio Araújo, de 60 anos, procurou o hospital com uma infecção no pé direito. Venâncio se queixa de fortes dores no pé e não consegue ficar deitado. Além dele, outras 156 pessoas aguardam atendimento ortopédico dentro do hospital.

O elevado número de pessoas aguardando atendimento pelos corredores do hospital é superior a capacidade da unidade. A superlotação já afeta, inclusive, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Na manhã desta terça-feira (27), 13 ambulâncias estavam paradas na frente do hospital porque as macas estavam retidas, acomodando pacientes no interior da unidade.

Segundo motoristas das ambulâncias paradas no hospital, sete das 13 ambulâncias estão esperando a devolução das macas desde a segunda. Ainda não há a confirmação se o atendimento a alguma ocorrência foi prejudicada pela retenção das macas. A direção do Walfredo Gurgel também não confirmou quando as macas serão devolvidas.

Do G1 RN

Comandante manda prender PM que usou rede social para criticar a polícia.

Soldado João Maria Figueiredo da 
Silva trabalha
na cidade de Touros 
(Foto: Reprodução/Facebook)



27 de SETEMBRO de 2016 - A Polícia Militar do Rio Grande do Nortemandou punir um soldado, com 15 dias de prisão, por entender que ele cometeu uma transgressão disciplinar ao usar uma rede social para fazer críticas ao atual modelo de polícia. João Maria Figueiredo da Silva é lotado na cidade de Touros, no litoral Norte potiguar. Ele ainda não foi oficialmente notificado da decisão e segue trabalhando normalmente.

Segundo Boletim Geral datado de 21 de setembro, o soldado “publicou palavras não condizente com a ordem castrense, que desrespeita e ofende a instituição e seus integrantes, além de promover o descrédito do bom andamento do serviço ostensivo da Polícia Militar, conduta que é considerada contrária as normas regulamentares e éticas esculpidas no Regulamento Disciplinar da Polícia Militar” (SIC).

As palavras nas quais a sindicância faz referência foram postadas no dia 26 de abril no Facebook. Encontram-se numa página chamada Mudamos – que propõe discussões sobre o sistema brasileiro de segurança pública. “Esse estado policialesco não serve nem ao povo e muito menos aos policiais que também compõe uma parcela significativa de vítimas do atual contrato social brasileiro. Temos uma Polícia que se assemelha a jagunços, reflexo de uma sociedade hipócrita, imbecil e desonesta!!” (SIC), comentou o soldado Figueiredo.

Para o tenente-coronel Arthur Emílio Monteiro de Araújo, assessor de comunicação da PM, a punição ao soldado foi aplicada conforme o previsto no regulamento. “Ele foi punido de acordo com as normas. Quando ingressou na Polícia Militar, ele sabia quais eram as regras. As redes sociais facilitam a comunicação, mas as pessoas esquecem dos cuidados. Essa é uma orientação que nós damos: tenham cuidado com o que é postado, porque o que é dito pode ser usado contra a própria pessoa. Muitas vezes, os policiais se expõem e acabam também expondo seus familiares sem necessidade alguma”, comentou.


Comentário feito pelo soldado João Maria Figueiredo foi considerado uma ofensa à Polícia Militar (Foto: Reprodução/Facebook)

'Punição severa'
Presidente da Associação dos Cabos e Soldados da PM no Rio Grande do Norte, o cabo Roberto Campos considera que a punição foi bastante severa. "Extremamente rigorosa e que causa muita preocupação. Estamos falando de um regulamento disciplinar ultrapassado, que pode dar margem para perseguições. O governador Robinson Faria prometeu, durante sua campanha, dar fim a isso, para acabar com essas prisões administrativas. O governador da Paraíba acabou com a prisão administrativa através de decreto e não com o regulamento disciplinar. O RN também precisa sair do discurso. Não existe nenhuma necessidade dessa punição. O soldado Figueiredo não atingiu ninguém. Acontece que estão usando um código arcaico para suprimir a liberdade de expressão, para esconder e não permitir que as pessoas tomem conhecimento dos abusos que ocorrem dentro dos quartéis da Polícia Militar”, declarou.

Ainda de acordo com Campos, o Regulamento Disciplinar da PM potiguar é tão antigo que ainda prevê punição para os militares que casarem sem antes solicitarem permissão aos seus superiores. “São coisas totalmente em desuso, mas que ainda estão no papel. E se alguém quiser fazer valer a regra? O policial que casar sem comunicar, deve ser preso? Se cuspir no chão, deve ser preso? Em um ambiente público, como em um ônibus ou em um restaurante, por exemplo, o policial deve se levantar e dar o lugar. O subordinado não pode estender a mão para apertar a mão de um superior, mas se o superior estender a mão, ele não pode se recusar a apertar. São coisas deste tipo que estamos falando”, acrescentou.

Andou mal o comandante-geral da PM em prestar-se a abrir procedimento disciplinar para o fim de castrar o direito de pensamento do policial"
Bruno Saldanha,
advogado


O advogado Bruno Saldanha, que faz a defesa do soldado, também comentou o caso. Segundo ele, “andou mal o comandante-geral da PM em prestar-se a abrir procedimento disciplinar para o fim de castrar o direito de pensamento do policial, de modo a constrangê-lo em decorrência de sua ideologia e pensamento político. A nosso ver, o procedimento em questão não se presta ao interesse público. As práticas, regras e hermenêuticas aplicadas ontem não devem ser as de hoje. A abertura de um procedimento desta natureza é um atentado à democracia, ao Estado de Direito. É ir contra tudo aquilo que se vem batalhando para que não aconteça, ou seja, o fim da Polícia Militar”.

Saldanha lembra que existe uma recomendação da Secretaria Nacional de Segurança Pública no sentido de extirpar a prisão disciplinar das corporações militares estaduais, bem como a reforma urgente dos regulamentos disciplinares e sua substituição por códigos de ética que estejam em consonância com a nova ordem constitucional. “A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou uma lei que veda a prisão disciplinar no âmbito da PM e do Corpo de Bombeiros Militar; o decreto de 21 de setembro deste ano, no estado da Paraíba, determinando a extinção da prisão disciplinar; o posicionamento do STF sobre a liberdade de expressão de militares e violação do artigo 220 da Constituição Federal, que trata da manifestação do pensamento; além dos tratados internacionais firmados pelo Brasil em defesa dos Direitos Humanos que, em razão das decisões dos comandos da PM e do Corpo de Bombeiros podem gerar sanções financeiras e diplomáticas, retratam claramente o que estamos defendendo aqui”, acrescentou o advogado.


Publicado no dia 21 deste mês. Boletim Geral da PM traz a punição de 15 dias de prisão ao soldado João Maria Figueiredo da Silva (Foto: Reprodução/BGPMRN)

'Transgressões exageradas'
A pedido do G1, o presidente da Associação dos Cabos e Soldados da PM do Rio Grande do Norte listou algumas das transgressões que ele considera exageradas. Veja:

– Contrair dívidas ou assumir compromisso superior às suas possibilidades, comprometendo o bom nome da classe;
– Recorrer ao judiciário sem antes esgotar todos os recursos administrativos;
– Ter pouco cuidado com o asseio próprio ou coletivo, em qualquer circunstância;
– Portar-se sem compostura em lugar público;
– Frequentar lugares incompatíveis com seu nível social e o decoro da classe;
– Conversar ou fazer ruído em ocasiões, lugares ou horas impróprias;
– Usar traje civil, o cabo ou soldado, quando isso contrariar ordem de autoridade competente;
– Deixar de portar, o policial militar, o seu documento de identidade, estando ou não fardado ou de exibi-lo quando solicitado;
– Deixar, quando estiver sentado, de oferecer seu lugar a superior, ressalvadas as exceções previstas no Regulamento de Continência, Honra e Sinais de Respeito das Forças Armadas;
– Sentar-se a praça, em público, à mesa em que estiver oficial ou vice-versa, salvo em solenidade, festividade ou reuniões sociais;
– Deixar o subordinado, quer uniformizado, quer em traje civil, de cumprimentar superior uniformizado ou não, neste caso desde que o conheça ou prestar-lhe as homenagens e sinais regulamentares de consideração e respeito;
– Censurar ato de superior ou procurar desconsiderá-lo;
– Discutir ou provocar discussões, por qualquer veículo de comunicação, sobre assusto políticos, militares ou policiais militares, executando-se os de natureza exclusivamente técnicos, quando devidamente autorizados;
– Autorizar, promover ou tomar parte em qualquer manifestação coletiva, seja de caráter reivindicatório, seja de crítica ou de apoio a atos de superior, com exceção das demonstrações íntimas de boa e sã camaradagem e com reconhecimento do homenageado;
– Aceitar o policial militar qualquer manifestação coletiva de seus subordinados, salvo as referidas no número anterior;
– Autorizar, promover ou assinar petições coletivas dirigidas a qualquer autoridade civil ou policial militar;
– Embriagar-se ou induzir outro à embriaguez, embora tal estado não tenha sido constatado por médico;
– Usar, quando uniformizado, barba, cabelos, bigode ou costeletas excessivamente compridos ou exagerados, contrariando disposições a respeito;
– Usar, quando uniformizado, cabelos excessivamente compridos, penteados exagerados, maquilagem excessiva, unhas excessivamente longas ou com esmalte extravagante;
– Usar, quando uniformizado, cabelos de cor diferente da natural ou peruca, sem permissão da autoridade competente;
– Frequentar uniformizado cafés e bares;
– Receber visitas nos postos de serviço ou distrair-se com assuntos estranhos ao trabalho.

Bombeiro também é punido
A punição aplicada ao soldado Figueiredo não é um caso isolado. Presidente da Associação dos Bombeiros Militares do RN, o soldado Dalchem Viana do Nascimento Ferreira também foi punido por fazer uso de redes sociais. Assim como o PM, o bombeiro também aguarda notificação. Enquanto isso, segue rotina normal de trabalho.

No caso do dele, o castigo foi de três dias de prisão por ter enviado um áudio em um grupo de WhatsApp no qual convoca membros associados para uma assembleia. Na gravação, feita no dia 22 de junho, o militar fala: “Senhores boa tarde. É, só pra informar para que todos os soldados e cabos da ABM estão convidados não, estão convocados a comparecer a esta reunião, no dia e local marcado, porque o quartel é também de cabos e soldados, então estão todos convocados a comparecerem a reunião. Eu estarei lá, entendeu, a Comissão de Direito da OAB também estará lá e também vou levar a situação agora ao Secretário de Segurança, e a chefe de Gabinete Civil” (SIC).

Em nota, a Comissão de Direito Militar da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio Grande do Norte repudiou a decisão. Leia a íntegra:

Tendo consciência, porém, da complexidade da situação estabelecida, a Comissão de Direito Militar da OAB-RN informa que buscará os envolvidos para debater a situação, tendo, inclusive, constituído um grupo de trabalho para a discussão do tema. Importa, ainda, ressaltar que esta comissão acompanhará os desdobramentos do caso em conjunto com a Comissão de Direitos Humanos da OAB-RN, haja vista notícias relativas a violações de direitos fundamentais e tratados internacionais firmados pelo Brasil, no intuito maior, sempre, da preservação das garantias constitucionais.

Samuel Vilar de Oliveira Montenegro
Presidente da Comissão de Direito Militar da OAB/RN


'Sanções diplomáticas'
Na condição de advogado das partes, tanto do policial militar como do bombeiro, Saldanha considera que as punições podem causar sanções internacionais ao Brasil. "Refutamos como gravíssimas as penalidades impostas pelos Comandos da PM e do Corpo de Bombeiros. Prisão é algo muito sério. Não estamos a falar de crime, mas da manifestação do pensamento de cidadãos que merecem proteção do Estado. Não cabe nesta quadra da vida democrática brasileira violações a direitos fundamentais, como, a liberdade de pensamento, associação e opinião. O que nos preocupa é o uso seletivo do Regulamento Disciplinar da PM para constranger os profissionais de segurança pública do Estado. Tanto é que não se viu a abertura de qualquer procedimento disciplinar de vários militares, alguns de alta patente, que foram para as redes sociais fazem propagar apologia ao golpe militar em pleno regime democrático ou, ainda, promoção à violência policial. Por isso dizemos que o cunho destes procedimentos é manifestamente político. Não se visa proteger a honra ou a imagem da corporação e, mesmo que fosse, a Estado poderia mover a respectiva ação reparatória. Esperamos que o Governo do Estado e a Secretaria de Segurança tomem as rédeas da situação e desfaçam estes atos contra a democracia brasileira. A repercussão do caso já é internacional, a OAB e os órgãos de proteção aos direitos humanos, como a Anistia Internacional e a Human Rights já tomaram ciência do caso e já acionaram os organismos internacionais competentes. O Brasil pode sofrer sanções severas no campo diplomático, além de sofrer com pesadas multas. Várias destas normas internacionais já se encontram internalizadas e com força de norma constitucional. Não cabe distorcer a conjuntura normativa constitucional vigente em detrimento de Regulamentos Disciplinares claramente não recepcionados", comentou.

Ainda segundo o advogado, "a PM e o Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Norte não respeitam a lei, a competência da Corregedoria da Secretaria de Segurança, a necessária publicidade dos atos e até mesmo as prerrogativas de advogados, se julgam acima de qualquer autoridade, uma vez que não permitem que suas decisões sejam revisadas pela própria secretaria de segurança ou até mesmo pelo Governador do Estado. Entendem que o direito de punir é da autoridade militar e não do Estado. Levam as supostas indisciplinas, especialmente estas de cunho opinativo para o lado pessoal e impõe, a seu bel prazer, todo tipo de penalidade. Lá quem decide como e quantos dias o militar ficará preso não é a Lei, mas sim a autoridade militar. Em pleno século 21, num país democrático, temos cidadão sendo presos por expressar sua opinião. Iremos cobrar providências e, também, lutar para que medidas firmes sejam tomadas. O militar também é dotado de direitos e garantias e não pode ter sua liberdade de expressão censurada", concluiu.

Anderson Barbosa
Do G1 RN

Francisco José Jr será investigado por uso indevido de meios de comunicação após desistência de candidatura.

Francisco José Jr pode ficar inelegível por oito anos
27 de SETEMBRO de 2016 - O Ministério Público Eleitoral ingressou com uma ação de investigação judicial eleitoral por utilização indevida dos meios de comunicação social contra o atual prefeito de Mossoró, e candidato formal ao pleito 2016, Francisco José Lima Silveira Júnior, o candidato a vice-prefeito, Jonatas Micael Melo Félix e a coligação “Liderados pelo Povo”. A ação foi ajuizada na tarde desta segunda-feira (26).

O MP Eleitoral requer a concessão liminar de tutela de urgência para suspender a propaganda eleitoral dos demandados no rádio e na TV, incluindo debates e entrevistas, até posterior deliberação judicial, além da instauração da ação de investigação judicial eleitoral. Ainda integram os pedidos do Ministério Público, a requisição à emissora Inter TV Cabugi local (TV Costa Branca) de cópia integral do debate transmitido na noite de domingo (25).

Por fim, também é objetivo do Ministério Público que o Juízo condene os representados à sanção de inelegibilidade para as eleições a se realizarem nos oito anos subsequentes à eleição em que se verificaram os fatos narrados (utilização indevida dos meios de comunicação social com o desvirtuamento da propaganda eleitoral), além de condenados à pena de cassação de seu registro de candidatura ou, em caso de julgamento após o pleito e em caso de eleição destes, do diploma, e por consequência do mandato, nos termos do art. 22, inciso XIV, da Lei Complementar n.º 64/90.

ENTENDA O CASO – No dia 19 de setembro de 2016, o prefeito Francisco José anunciou, em vídeo divulgado pelo Facebook, desistência de disputar a reeleição. O fato foi divulgado pela imprensa, gerando importante repercussão em Mossoró. Ocorre que a desistência amplamente proclamada não foi formalizada perante a Justiça Eleitoral, até o momento da propositura da ação.

Assim, o candidato continua se utilizando da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV, bem como de todas as demais prerrogativas inerentes a quem disputa o cargo de Prefeito Municipal, mesmo afirmando que desistiu de ser eleito.

Outro agravante foi a participação de Francisco José no debate transmitido pela Inter TV Cabugi na noite do último domingo (25), quando afirmou, por diversas vezes, que não estava no programa para pedir votos, deixando claro que seu objetivo era outro.

Desta forma, o entendimento adotado pelo MP Eleitoral é no sentido de que ele está utilizando a propaganda eleitoral, e em especial aquela veiculada no rádio e na TV (meios de comunicação social de elevado alcance e objeto de minuciosa regulamentação pela legislação eleitoral), para fins diversos da finalidade inerente àquela espécie de publicidade.

Tal fato, como argumenta o Ministério Público, desvirtua o propósito das regras que disciplinam o processo eleitoral e afeta a sua normalidade e legitimidade, causando perplexidade junto aos eleitores, tumultuando o pleito e abusando do exercício das prerrogativas que foram conferidas ao candidato pela legislação.

Márcio Costa

Fonte: Jornal O Mossoroense.

Governo do RN decreta situação de emergência por seca.

Situação de emergência por seca é decretada após cinco anos 
de estiagem no estado 
(Foto: Canindé Soares)


27 de SETEMBRO de 2016 - O Governo do Rio Grande do Norte decretou nesta sexta-feira (23) estado de emergência pela seca em 153 municípios potiguares. De acordo com o decreto assinado pelo governador Robinson Faria, o estado fica livre para contratar, sem licitação, as obras e os serviços necessários para reduzir os efeitos para as consequências provocadas pela estiagem. O decreto vale por 180 dias a partir da publicação.

O G1 já havia antecipado a intenção do governo de prorrogar a situação de emergência. O decreto é o 7º consecutivo em cinco anos de estiagem severa.

No decreto, o governador considera que os cinco anos de seca desestruturaram cadeias produtivas do estado, afetando inclusive as exportações e a arrecadação de impostos. De acordo com governo, a estiagem causou uma frustração, quase por completo, das safras de grãos, tubérculos e demais culturas de subsistência, desestruturou a cadeia produtiva do mel - inviabilizando as exportações - e reduziu a em mais de 30% a produção de milho, arroz, feijão e sorgo.

Ainda de acordo com o decreto, os prejuízos no setor agropecuário é estimado em algo superior a R$ 4 bilhões. Para o Estado, o prejuízo representa uma redução de 50% na contribuição do setor rural para a formação do Produto Interno Bruto do RN.

Além dos problemas econômicos criados pela estiagem, a falta de chuva também afeta o abastecimento da população das cidades atingidas. O Governo também considerou o relatório da Companhia de Águas e Esgotos do estado (Caern) que aponta 14 cidades em colapso e 79 com o fornecimento de água sendo feito por rodízio.

Segundo um relatório do Instituto de Gestão das Águas do Estado do Rio Grande do Norte (Igarn), dos 47 reservatórios de água com mais de 5 milhões de metros cúbicos de água no RN, 21 estão em volume morto e oito estão secos. Ainda de acordo com o Igarn, a tendência é que outros cinco entrem em volume morto até o fim do ano.


Do G1 RN

Idoso apronta papéis da funerária, depois mata mulher e comete suicídio

Corpos foram levados para IML de Piracicaba (Foto: Hildeberto Jr./G1)


27 de SETEMBRO de 2016 - Um idoso de 64 anos matou a esposa de 62 anos e depois se matou, nesta segunda-feira (26), no bairro Vila Industrial em Piracicaba (SP). A filha dos idosos, que eram casados há 45 anos, disse ao G1 que acredita que o crime foi premeditado, já que o pai tinha deixado todos os papéis necessários para a funerária prontos.

A advogada de 40 anos, que pediu para não ter o nome dela e dos pais divulgados, afirmou que foi buscar a mãe na casa onde morava e, ao entrar no imóvel, encontrou a avó, que tem Alzheimer, caída no chão e os pais mortos, um em cada quarto da casa.

De acordo com a advogada, o pai deve ter planejado as mortes. “Ele deixou todos os papéis da funerária prontos, só pode ter sido premeditado”, relatou. Ainda de acordo com ela, o pai tinha transtorno bipolar. “Ele era louco, totalmente transtornado. Tomava medicamentos”, disse.

Surpresa dos vizinhos
A tragédia foi uma surpresa para os vizinhos dos idosos, segundo eles, o casal se dava muito bem. “Ficamos surpresos, pois eles andavam de mãos dadas pela rua”, conta um homem que mora na casa ao lado onde aconteceram as mortes. No entanto, a filha diz que eles tinham seus problemas.

“Meu pai sempre foi bipolar, minha mãe continuava com ele na esperança de ele melhorar com o tempo, e apesar dos problemas ela gostava dele”, conta.

Os corpos dos idosos foram levados para o Instituto Medico Legal (IML) o caso será investigado pelo 4º Distrito Policial de Piracicaba. A avó recebeu atendimento médico e está sob os cuidados de familiares.

Hildeberto Jr.
Do G1 Piracicaba e Região

Carmen Silva, cantora de 'Adeus solidão', morre aos 71 anos em SP

Carmen Silva (Foto: Divulgação / Graça Music)


26 de SETEMBRO de 2016 - A cantora Carmen Silva morreu aos 71 anos, nesta segunda-feira (26), em São Paulo, informou a assessoria de imprensa do Hospital Presidente. Ela teve insuficiência cardíaca por conta de uma embolia pulmonar e estava internada desde o dia 14 de setembro, disse a assessoria.

Carmen Silva ficou conhecida pelo hit "Adeus solidão" de 1969. Este foi seu primeiro e maior sucesso, mas ela também teve mais canções populares nos anos 70 e 80, como "Meu velho pai", "Fofurinha", "Ser sua namorada" e "Sapequinha", "Espinho na cama", entre outras.

Carmen Sebastiana de Jesus (seu nome de batismo) nasceu em Veríssimo (MG). Ela lançou 17 álbuns pela gravadora RCA Victor, e depois pela RGE, entre as décadas de 70 e 90, segundo o dicionário musical Cravo Albin.

A partir de 2001, Carmen Silva três álbuns evangélicos pelo selo Graça Music. O úlitmo foi "Minhas canções na voz de Carmen SIlva", de 2008.

A Graça Music lamentou a morte da cantora em um comunicado na página da gravadora no Twitter: "Com pesar, comunicamos o falecimento da cantora Carmen Silva. Por anos, ela fez parte do nosso casting. Que o Senhor console a família. A filha da cantora está vindo dos Estados Unidos para o enterro da mãe."

Do G1, em São Paulo

Marcos Falcon, presidente da Portela, é assassinado a tiros no Rio.


Marcos Falcon, presidente da Portela, assassinado na tarde desta segunda-feira (26) (Foto: Daniel Castelo Branco/Agência 
O Dia/Estadão Conteúdo)


26 de SETEMBRO de 2016
- Marcos Vieira de Souza, o Falcon, presidente da Portela, foi assassinado na tarde desta segunda-feira (26). As informações são do 9º BPM (Rocha Miranda). Ele foi morto a tiros na Rua Maria José, esquina com a rua Carlos Xavier, em Madureira, Zona Norte do Rio.

A assessora da campanha de Falcon, Simone Fernandes, informou que dois homens encapuzados e armados entraram no comitê de campanha do candidato, atiraram nele e saíram. Ela disse também que eram seis homens no total, mas só dois entraram no local. Havia outras pessoas no comitê que não se feriram.

Casado com porta-bandeira Selminha Sorriso, Falcon tinha 52 anos e era subtenente da PM, além de candidato a vereador do Rio de Janeiro pelo PP. Ele estava no seu comitê de campanha quando foi baleado. Falcon já havia sofrido outros atentados anteriormente.

O vice-presidente da Portela, Luis Carlos Magalhães, confirmou a notícia ao G1 e disse lamentar o ocorrido. "Estou viajando, soube da notícia por telefone, pessoas importantes da Portela me ligaram e posso dizer que a informação procede. Não sei detalhe nenhum, nem como aconteceu, mas isso também não tem importância porque o caso já ocorreu", comentou Luis Carlos

Segundo o jornal O Dia, em março, a delegacia de Madureira (29ª DP) investigava um plano para assassinar Falcon. De acordo com o Luis Carlos Magalhães, ele não sabe nenhuma informação sobre quem estaria promovendo esse ataque: "Minhas atividades são voltadas para a escola, não sabia dessa ameaça. Falcon era um policial de destaque, mas não sei dizer qual foi a motivação."

Muito emocionada, a rainha de bateria da Portela Patricia Nery disse estar muito abalada com a morte do colega. "Muito triste essa informação, me desculpa, mas eu estou sem condições para falar qualquer coisa agora", disse Patricia, aos prantos.

A Divisão de Homicídios foi para o local do crime, em Madureira. De acordo com a polícia civil, diligências estão em andamento para apurar as circuntâncias e a autoria do crime.

Em 2011, Falcon chegou a ser preso sob a suspeita de pertencer a uma milícia que atuava nos bairros de Oswaldo Cruz e Madureira, região da Portela, mas foi inocentado pela Justiça.

Mensagem de pesar da Beija-Flor sobre 
morte
de Falcon, da Portela 
(Foto: Reprodução/ Facebook)

Fãs mandam mensagem de apoio a Selminha
Muitos fãs entraram nas redes sociais de Selminha Sorriso, mulher de Falcon, para deixar mensagens de apoio. Veja algumas delas:

"O samba está de luto...um sambista nato que defendia o samba com muita garra. Falcon, presidente da Portela, que tive a honra de conhecê-lo e, por várias vezes, estive na Portela , onde sempre fui muito bem tratado por ele e todos de lá. Que Deus conforte o coração de Selminha Sorriso e todos familiares, além dos portelenses..pelos quais tenho maior carinho e respeito".

"Que Deus conforte e dê forças a minha amiga Selminha Sorriso"

"Que notícia triste e lamentável..Força a toda nação portelense..meus sentimentos a querida Selminha Sorriso..e a toda família"

No Facebook da escola de samba Beija-Flor de Nilópolis foi postada uma mensagem de lamento: "A Beija-Flor de Nilópolis lamenta o brutal falecimento do sr. Marcos Falcon, presidente da GRES Portela. Oferecemos todo o nosso amor e compaixão aos familiares e amigos deste estimado dirigente e grande homem, bem como aos integrantes da grandiosa Águia. Descanse em paz!"

Ney Filardi, presidente da GRES União da Ilha, enviou uma nota de pesar. "É com profundo pesar que lamento o falecimento do presidente da Portela (madrinha de nossa escola), Marcos Falcon, na tarde desta segunda-feira. A União da Ilha está de luto. Que Deus possa confortar neste momento tão difícil seus familiares, amigos e toda comunidade portelense."

O carnavalesco Alexandre Louzada também prestou solidariedade ao amigo nas redes sociais:"Venho aqui prestar minha solidariedade aos familiares e a toda nação portelense pelo triste episódio que vitimou o presidente da gloriosa Portela, Marcos Falcon. Meus sinceros sentimentos de pêsames."
Marcos Falcon era candidato a vereador (Foto: Reprodução/Facebook)

Nicolás Satriano e Patrícia Teixeira
Do G1 Rio

Socorro - A triste realidade do Samu de Mossoró.


26 de SETEMBRO de 2016 - Recebemos uma informação e cuidadosamente fomos atrás da veracidade da mesma. Das oito ambulâncias do Samu de Mossoró, apenas duas estão funcionando de forma precária na noite de hoje.

Diariamente são utilizadas 03 ambulâncias Básicas, as bravos e 01 Unidade com o Medico, a "Alfa", para atender toda cidade de Mossoró e se preciso, a zona rural, além de 01 Ambulância "Alfa" para fazer transferências de pacientes para outros centros e dependendo da ocorrência, auxilia as demais em Mossoró.

Pois bem, na noite de hoje, 26 de setembro, só existe uma “Bravo” funcionando de forma precária, podendo parar a qualquer momento e a “Alfa” que deveria fazer transferência de pacientes para outros centros foi colocada a disposição para atender as ocorrências dentro da cidade, por que a “Alffa 01” está no prego.

Portanto, não se assuste: se você presenciar uma pessoa ferida, ou um parente seu precisar de socorro medico, coloque o mesmo dentro de seu carro e corra para a unidade de Saúde mais próxima de sua casa.

Fonte: O Câmera.

Eleitores podem fazer denúncias de compra de votos pelo celular.


O TSE desenvolveu 11 aplicativos para smartphones e tablets para que os eleitores participem mais ativamente do processo eleitoral deste anoMarcello Casal Jr./Agência Brasil

26 de SETEMBRO de 2016 - De olho na conectividade cada vez maior dos brasileiros, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desenvolveu 11 aplicativos para smartphones e tablets para que os eleitores participem mais ativamente do processo eleitoral deste ano. Com os apps, é possível acompanhar o resultado das eleições municipais, fazer denúncias de irregularidades e até participar da verificação do número de votos registrados nas urnas eletrônicas.
“Desde que o processo se tornou informatizado, há 20 anos, o compromisso da Justiça Eleitoral é justamente utilizar os recursos e as funcionalidades que a tecnologia proporciona e evoluir o processo eleitoral na mesma velocidade que evolui a tecnologia”, diz o secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Janino. Os aplicativos estão disponíveis para as plataformas IOS e Android. Atualmente, existem mais de 196 milhões de acessos em internet móvel no país, incluindo 3G e 4G.

Uma das principais apostas do TSE para este ano é o aplicativo Pardal, que permite que os eleitores façam denúncias de propaganda eleitoral irregular, tanto nas ruas como na internet e em veículos de comunicação. A denúncia é feita pelo próprio aplicativo, com o envio de fotos, vídeos ou áudios. Por exemplo, se um eleitor encontrar um outdoor de um candidato na rua, que é proibido, pode tirar uma foto e mandar pelo aplicativo, que automaticamente envia a denúncia para análise do Ministério Público Eleitoral. Também é possível denunciar outras irregularidades como compra de votos, uso da máquina administrativa ou gastos irregulares.

Veja aqui quais são as condutas proibidas aos candidatos.

Em três semanas, o aplicativo já recebeu mais de 25 mil registros de irregularidades de todo o país. Janino estima que o número de denúncias deve subir com a proximidade das eleições, mas destaca que mais importante que isso é o caráter pedagógico das denúncias. “Sabendo que está sendo vigiado pelo cidadão, o candidato tem um comportamento adequado ao que prevê a lei”, diz.

Outra novidade deste ano é o aplicativo Boletim na Mão, que permite que, ao final da votação, os eleitores conheçam os votos depositados em uma urna eletrônica específica. Quando a eleição é encerrada, a urna apura os votos automaticamente e imprime o resultado em papel, que é distribuído para os fiscais e afixado na porta da seção eleitoral. O boletim tem um QR code, que é uma espécie de código de barras que pode ser escaneado pela maioria dos aparelhos celulares com câmera fotográfica. Com esse código, por meio do aplicativo, o cidadão poderá ter as informações dos votos daquela urna para depois comparar com o que é divulgado oficialmente.

“É uma forma de o cidadão comum também acompanhar e auditar o trâmite das informações que saem das urnas eletrônicas. É um processo simples, mas de uma importância estratégica, porque significa que no exato momento em que se encerra a votação o resultado já se torna de conhecimento público. Então, tudo o que acontece dali para a frente é facilmente verificável”, explica Janino.

Com o aplicativo Candidaturas, o eleitor pode analisar os dados de cada candidato, como nome, foto, planos de governo e dados de prestação de contas. O eleitor também pode “favoritar” seu candidato, para acompanhar seu desempenho posteriormente. “Essa é uma característica do eleitor brasileiro, de esquecer do candidato em quem votou, principalmente considerando nos cargos proporcionais”, diz o secretário do TSE.

Alguns aplicativos ainda não estão disponíveis, mas poderão ser baixados nos próximos dias. É o caso do Onde Votar ou Justificar, que informa o local exato de votação e o melhor caminho para que o eleitor vá até sua seção. O aplicativo Resultados, que permite o acompanhamento da totalização de votos em todos os municípios em tempo real, também deve ser disponibilizado em breve. Esse foi o aplicativo mais baixado da Apple Store em 2014 nas vésperas das eleições. Nas eleições 2014, o TSE colocou quatro aplicativos à disposição dos eleitores.

Alguns aplicativos são mais voltados para os funcionários da Justiça Eleitoral, como o Mesários, que disponibiliza informações para quem vai trabalhar nas eleições, como a forma de preparar a seção, a identificação do eleitor e a proibição de propaganda no dia da votação. O QRUEL e o Checkup da Urna são para uso de servidores da Justiça Eleitoral e servem para verificar o funcionamento correto das urnas eletrônicas.

Todos os aplicativos foram desenvolvidos de forma colaborativa por técnicos do TSE e dos tribunais regionais em todo o país. Para o secretário de Tecnologia da Informação do TSE, essa tecnologia contribui para uma maior participação dos cidadãos no processo eleitoral. “Os aplicativos trazem informações consistentes, de uma forma facilitada, objetiva e didática, e permitem que o eleitor interaja no processo, buscando cada vez mais um processo democrático e rígido com relação ao cumprimento das leis e dos direitos do cidadão brasileiro”, diz.

Veja os aplicativos disponibilizados pelo Tribunal Superior Eleitoral para as eleições deste ano:
Pardal – Permite a notificação de irregularidades nas campanhas. Ao identificar um problema, o cidadão tira uma foto e, por meio do aplicativo, envia as evidências para a Justiça Eleitoral no estado ou município, que fará a análise da denúncia.

IOS https://itunes.apple.com/br/app/pardal/id1138128680?mt=8

Android https://play.google.com/store/apps/details?id=br.jus.trees.pardalmobile&...

Candidaturas - Permite que o eleitor acompanhe o seu candidato e acesse informações como nome, número, situação do registro de candidatura, cargo, partido, coligação e o link para o site do candidato. O dispositivo também exibe os dados da prestação de contas dos políticos.

IOS https://itunes.apple.com/br/app/candidaturas/id898364507?mt=8

Android https://play.google.com/store/apps/details?id=br.jus.tse.eleitoral.candi...

Mesários - Leva informações a cerca de dois milhões de colaboradores que participam do processo eleitoral, com instruções, orientações e perguntas e respostas.

IOS https://itunes.apple.com/br/app/mesarios/id1133323415?mt=8

Andoid https://play.google.com/store/apps/details?id=br.jus.tse.eleitoral.mesarios

Agenda JE - Reúne todos os acontecimentos previstos para as eleições municipais e permite a notificação automática dos os prazos constantes do calendário.

IOS https://itunes.apple.com/br/app/agenda-je/id1122739384?mt=8

Android https://play.google.com/store/apps/details?id=br.jus.tse.eleitoral.app.c...

JE Processos - Permite acompanhar o andamento dos processos no TSE e nos tribunais regionais eleitorais.

IOS https://itunes.apple.com/br/app/je-processos/id896772790?mt=8

Android https://play.google.com/store/apps/details?id=br.jus.trese.treprocessos&...


Eleições 2016 – Reúne informações para o eleitor em uma única tela, como situação do título, orientações sobre justificativa, local de votação, informações sobre propaganda eleitoral e contatos do Disque-Eleitor. Estará disponível nos próximos dias

Onde votar ou justificar – Mostra o local de votação e postos de justificativa em todo o Brasil. Por meio do georreferenciamento, ajuda a traçar o melhor caminho para que o eleitor chegue à sua seção eleitoral. Estará disponível nos próximos dias

Boletim na Mão – Permite que o eleitor confira as informações contidas nos Boletins de Urna, que são impressos após o encerramento da votação e afixados nas seções eleitorais. Estará disponível nos próximos dias

Resultados – Vai permitir acompanhar, em tempo real, os dados do resultado da eleição em todo o Brasil. Também permite selecionar os candidatos favoritos e selecioná-los para acompanhar a apuração. Estará disponível nos próximos dias

QRUEL - Com o app, um servidor da Justiça Eleitoral pode ligar a urna e fotografar o QR Code que aparece na tela. Esse código detalha se a urna eletrônica está operando de forma correta e, caso a urna apresente problema, o TRE poderá substituí-la antes da eleição. Estará disponível nos próximos dias

Checkup da urna - Desenvolvido para uso dos técnicos da Justiça Eleitoral, o dispositivo faz uma checagem das funcionalidades gerais das urnas, o que permite atuar preventivamente na sua manutenção. Estará disponível nos próximos dias

Agência Brasil

Retirado do Jornal De Fato.

Publicidade

Publicidade
Ligue - 84991663869